Archive for January, 2009

No resgate…

Posted in Poemas on January 12, 2009 by rafarelax

Hoje eu vou brincar de ser poeta

Esquecer das coisas que se dizem úteis

E tratar das coisas que dizem vãs

 

Não preciso de bioquímica na minha vida,

Preciso de drama, cor, confusão.

Hoje eu vou fugir das coisas óbvias

E me afogar de vez nas sem razão

 

Que cuspam os relâmpagos da consciência-

Hoje eu os assopro e espalho feito bolha de sabão

Hoje tudo é leve e colorido

Nem a xerox em preto-e-branco me angustia mais

 

Porque hoje eu descobri que estar poeta

É ser em ti e assim, estando eu em ti,

Brinco do que quiser…

Escrito em Outubro de 2006

2004

Posted in Uncategorized on January 11, 2009 by rafarelax

Meu primeiro soneto

 

Amo-te tanto, meu amor, que de muito encanto

A ilusão mudou meu rumo, violou meu canto

Mergulhou no teu antro e me engoliu no teu não

Da tácita e plena dó tua fez-se o meu pão

 

Sei que não mereces um pingo do meu pranto

Sei que não serei mais o teu único manto

E se lembrares minhas horas gastas em vão

Apague tua luz, não terás mais minha mão

 

O sol já não amanhece tão cedo assim

A lua perdeu a cor, não se ri mais de mim

O pó do teu sorriso arde o meu sossego

 

Culpa do traiçoeiro vento que te espalha

E me sopra os cantos cegos de união

Flores secas da primavera que te trouxe

 

Criado em 2004

 

.paz